Um programa leve, mas que pode trazer a profundidade necessária quando o tema abordado requer. Assim é o Nossos Bichos, programa apresentado por Márcia Dias que vai ao ar aos domingos, 12h10, em rede pelas rádios Rádio Nacional AM Brasília, Rádio Nacional do Alto SolimõesRádio Nacional da Amazônia e Rádio Nacional do Rio de Janeiro.

A apresentação do programa na página das Rádios EBC descreve que “domingo é dia de passear com cachorro, dar banho no gato, mimar o coelhinho, alimentar o peixinho… Domingo é dia de curtir Nossos Bichos, um programa de amigos! Diversão, interação, notícias, agendas e histórias emocionantes de adoção animal”.

Mas, muito mais do que isso, o programa trata também de assuntos que podem parecer pesados. Como é o caso do suicídio. No dia 29 de agosto, o Nossos Bichos antecipou o Setembro Amarelo: mês de prevenção ao suicídio, com uma entrevista oportuna no quadro Querido Amigo, que fala como animais e humanos podem se ajudar.

Em quase 30 minutos de entrevista, a apresentadora conversou com a médica veterinária Fernanda Cioffetti, que falou como essa parceria com os pets pode melhorar a gestão emocional. Tema bastante útil e atual em tempos de pandemia. Afinal, não é à toa que os bichinhos são considerados o melhor amigo do homem!

A pauta, abordada de forma sensível, chama a atenção por pontuar a importância que os cuidados com a saúde mental ganharam na pandemia. Até porque todos podem passar por momentos de estresse, ansiedade, depressão ou mesmo uma melancolia. Não se trata de mera fraqueza ou falta de vontade. O olhar mais atento e humanizado da entrevista trouxe essa perspectiva, indo além do puro modismo ou tendência sobre o assunto no pós-pandemia.

Cabe ressaltar que desde o ano passado, vários programas da Rádio Nacional têm levado ao público essa busca pela natureza, a volta ao campo e pautas positivas como bem-estar, autocuidado e comportamento. Afinal, o jornalismo e a comunicação pública não devem viver apenas de hardnews.

O excesso de informação em que vivemos atualmente leva as pessoas ao esgotamento e principalmente desesperança, seja pela infodemia, seja pelo boom das fakenews. Por isso, é preciso abrir espaço para o diálogo e para novos olhares sobre um mesmo assunto, e não apenas “dar o furo” ou repetir a mesma notícia exaustivamente. Mas tentando buscar sempre um olhar mais humano e diferenciado. Isso também cabe à comunicação pública!

Ouça aqui a entrevista completa:  https://radios.ebc.com.br/nossos-bichos/2021/08/setembro-amarelo-companhia-de-pets-pode-prevenir-o-suicidio

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário