A Public Media Alliance (PMA), maior entidade representativa de comunicação pública no mundo, publicou uma matéria sobre os recentes casos de assédio moral que ocorreram na EBC. O texto incluiu o pedido de demissão feito Comissão de Sindicância da empresa contra a Conselheira representante dos Empregados no Conselho de Administração (Consad), Kariane Costa, que de denunciante passou a denunciada, após pedir apuração sobre casos de assédio moral na Diretoria de Jornalismo.

“One notable case was about Rádio Nacional journalist Kariane Costa, who represents the interests of other employees as the employee representative of the EBC Board of Directors (Consad) – one of the bodies that makes up the management of EBC. Ms. Costa has reportedly been the target of arbitrary denouncements from management after reporting concerns of moral harassment from EBC staff. Her experiences have been subsequently raised by the President of the Human Rights Commission, Senator Humberto Costa, who is demanding an investigation into the moral harassment allegations at EBC”.

Tradução:
“Um caso de destaque foi o da jornalista da Rádio Nacional Kariane Costa, que representa os interesses de outros funcionários como representante dos funcionários do Conselho de Administração da EBC (Consad) – um dos órgãos que compõe a gestão da EBC. A Sra. Costa teria sido alvo de denúncias arbitrárias da administração após relatar preocupações de assédio moral da equipe da EBC. Os relatos foram posteriormente levantados pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos, senador Humberto Costa, que está exigindo uma investigação sobre as acusações de assédio moral na EBC”.

A matéria traz também preocupações sobre o futuro da empresa é a interferência do governo federal na empresa.

A PMA congrega 104 emissoras de rádio e TV de 54 países e atua pela manutenção da autonomia e independência dos veículos em casos de tentativas de interferência.

Confira a publicação original:

Censorship, harassment, and misinformation characterise Brazil’s 2022 election

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário