Eixo 1. Gestão, Estrutura e Participação Democrática

 

Este grupo se propõe a discutir a reconstrução da EBC e das bases da comunicação pública de forma nitidamente separada da comunicação governamental, com mecanismos de preservação da autonomia, papel estratégico na relação com a rede de mídias públicas nacional e regionais, participação e controle social definidos por critérios democráticos, e demais aspectos da estrutura necessária para uma gestão democrática da empresa e de um sistema de comunicação pública.

 

Facilitadoras: Ana Fleck (Conselho Curador Cassado da EBC) e Mariana Martins (LapCom/UnB)

 

CONTRIBUIÇÕES

 

 Eixo 2. Conteúdo e Diversidade

 

Este grupo propõe uma discussão sobre como garantir a representação e o protagonismo criador da diversidade étnica, de gênero, religiosa e geográfica, com especial atenção para os segmentos historicamente invisibilizados, nos conteúdos jornalísticos, educativos e artísticos exibidos nos veículos da EBC e da Rede de Comunicação Pública, sejam eles de produção própria ou externa.

 

 Facilitadores: Marcio Garoni (Fenaj) e Samantha Ribeiro (Radialista da EBC)

 

CONTRIBUIÇÕES

 

Eixo 3: Desenvolvimento e sustentabilidade

 

A comunicação é antes de tudo um direito humano, fundamental à democracia e ao exercício da cidadania. Além disso, as atividades do setor podem e devem ser instrumentos de desenvolvimento econômico e social. A economia criativa, a cultura, as indústrias da informação e do entretenimento são campos férteis à inovação e inventividade. Conforme previsto na Constituição de 1988, o sistema de comunicação no Brasil é baseado na complementaridade entre os serviços privados e públicos. O papel do Estado no apoio e indução da Comunicação Pública é necessário e urgente, também como vetor de desenvolvimento. Nesse sentido, este grupo vai discutir estratégias e iniciativas para garantir a viabilidade econômica e a continuidade da EBC e o fortalecimento da sua contribuição social, assim como apontar estratégias para o fortalecimento da Comunicação Pública nos Estados e Municípios.

 

 Facilitadores: Admirson Medeiros Ferro Júnior (Greg) (CUT e FNDC) e Adilson Cabral (Emerge/UFF)

 

CONTRIBUIÇÕES

 

Entidades promotoras

 

Frente em Defesa da EBC e da Comunicação Pública;

Ouvidoria Cidadã da EBC;

Comissão de Empregados da EBC;

Ciranda Internacional de Comunicação Compartilhada;

LapCom – Laboratório de Políticas de Comunicação da Universidade de Brasília (UnB);

EMERGE – Centro de Pesquisas e Produção em Comunicação e Emergência da Universidade Federal Fluminense (UFF);

Cojira – DF – Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial;

Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social;

FNDC – Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação;

Abong – Associação Brasileira Organizações Não Governamentais;

Instituto Paulo Freire;

NPC – Núcleo Piratininga de Comunicação;

ABC Pública – Associação Brasileira de Comunicação Pública;

Amarc-Brasil – Associação Mundial de Rádios Comunitárias;

Jornalistas Livres;

Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj);

Sindjor-RS – Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul;

Sindjor-DF – Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal;

Sindjor-SP – Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo;

Sindjor-RJ – Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro;

Sinrad-SP – Sindicato dos Radialistas de São Paulo;

Sinrad-DF – Sindicato dos Radialistas do Distrito Federal;

Sinrad-RJ – Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro;

Brasil de Fato;

Brasil de Fato RS;

CUT – Central Única dos Trabalhadores;

IDhES – Instituto de Estudos Jurídicos de Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais;

Ceaal – Conselho de Educação Popular de América Latina e Caribe;

Camp Escola de Cidadania – Centro de Assessoria Multiprofissional;

Contag – Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura;

Enfoc – Escola Nacional de Formação da Contag;

Cdhep – Centro de Direitos Humanos e Educação Popular;

UBM – União Brasileira de Mulheres;

Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé;

Abraço Brasil – Associação Brasileira de Rádios Comunitárias;

Cpers Sindicato – Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul;

CTNE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação;

Portal das Favelas;

OID – Organización Interamericana de Defensoras y Defensores de las Audiencias;

Instituto Hori – educação e cultura;

APNs – Agentes de Pastoral Negros;

Azeviche Incubação e Afromarket;

CSP-Conlutas – Central Sindical e Popular Conlutas;

Outras Palavras – Jornalismo de profundidade e pós-capitalismo;

Jornal O Coletivo;

Sindprevs-RN – Sindicato dos Trabalhadores Federais em Previdência, Saúde e Trabalho do Rio Grande do Norte;

Compas – Associação Internacional de Comunicação Compartilhada;

Arquimedia Conteúdo Digital;

MEMO – Monitor do Oriente Médio;

TVT – A TV dos Trabalhadores;

Rede Brasil Atual;

Instituto Alimentação e Poder.

ABJD – Associação Brasileira  de Juristas pela Democracia

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário