Ao que parece, uma intrincada rede que envolve Ministério Público, Secretaria de Desenvolvimento Social e a Justiça de Santa Catarina tirou ao menos 15 crianças do convívio de suas mães, sob alegação de insegurança socioeconômica, encaminhando os menores para abrigos e para adoção.

O caso foi revelado em reportagem da Agência Brasil (https://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2022-08/maes-de-blumenau-tentam-reaver-guarda-de-filhos-enviados-adocao) e denuncia processos tendenciosos, relatórios exagerados, abuso de poder, recusa de provas e desrespeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que determina a destituição do poder familiar apenas como uma medida excepcional.

Os casos parecidos acabaram unindo 11 dessas mães, que passaram a se revezar em frente ao Fórum de Blumenau para sensibilizar a Justiça, com apoio da Defensoria Pública e da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil.

Histórias tristes e que foram contadas pelo repórter Alex Rodrigues com todas as nuances necessárias e a sensibilidade que a delicadeza do caso requer. Vale a pena conferir esse belo trabalho da comunicação pública!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário