Uma notícia publicada na Agência Brasil e na Radioagência Nacional no dia 11 de agosto nos surpreendeu positivamente. O tema foi a defesa da democracia e do processo eleitoral, com reportagem completa sobre o ato que reuniu lideranças políticas, intelectuais, empresários, sindicatos e artistas na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), no Largo São Francisco, além de uma multidão que acompanhou as leituras e discursos por um telão em frente ao prédio.

O que pode parecer óbvio em termos de critérios de noticiabilidade, pode não ser tão claro assim em se tratando da EBC dos últimos anos. Lembrando que já publicamos aqui na Ouvidoria Cidadã da EBC análises de matérias sobre desfile de tanques na Esplanada dos Ministérios (https://ouvidoriacidadaebc.org/cobertura-de-veiculos-da-ebc-embarca-no-discurso-do-governo-e-omite-informacoes-sobre-o-desfile-de-tanques/) e as ameaças ao sistema eleitoral feitas por Bolsonaro, inclusive no 7 de Setembro do ano passado (https://ouvidoriacidadaebc.org/o-7-de-setembro-na-ebc-flopou-ainda-bem/).

Portanto, encontrar na EBC uma notícia contextualizada e com cobertura fotográfica sobre a leitura da Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito!, divulgada na semana anterior ao evento, com assinaturas de mais de cem entidades, incluindo Fiesp e CUT, e que já conta com mais de um milhão de assinaturas de pessoas físicas, é motivo de surpresa sim.

Apesar de apenas citar rapidamente as mobilizações ocorridas no Rio de Janeiro e em Brasília no mesmo dia, o texto produzido pela Agência Brasil em São Paulo (https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2022-08/sp-ato-pela-democracia-reune-intelectuais-empresarios-e-politicos) foi bastante abrangente. Destacou falas contundentes, como as do advogado Oscar Vilhena Vieira, membro da Comissão Arns e idealizador do manifesto, e da integrante da Coalizão Negra por Direitos Beatriz Lourenço do Nascimento.

O texto trouxe trecho da carta com alusão à ditadura e tortura que “pertencem ao passado” e lembrou da Carta aos Brasileiros, lida em 1977 no mesmo local, que dizia:

“Os governantes que dão o nome de Democracia à Ditadura nunca nos enganaram e não nos enganarão. Nós saberemos que eles estarão atirando, sobre os ombros do povo, um manto de irrisão”.

A reportagem da Radioagência (https://agenciabrasil.ebc.com.br/radioagencia-nacional/geral/audio/2022-08/direito-da-usp-reune-multidao-no-ato-em-defesa-da-democracia) seguiu a mesma linha da Agência, destacando falas dos participantes. Já na TV Brasil, no Repórter Brasil Tarde foi lida apenas uma “nota pelada”, sem imagens do ato (https://tvbrasil.ebc.com.br/node/187100). No Repórter São Paulo a matéria foi um pouco maior, com VT de repórter e imagens do ato, mas sem nenhuma fala dos presentes (https://tvbrasil.ebc.com.br/node/187115).

Será uma sinalização de mudanças de rumo da linha editorial da EBC de volta à comunicação pública? Torcemos que sim.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário